Alex Possato


Breve histórico do facilitador

Iniciei, involuntariamente, diga-se de passagem, meu trabalho com constelação familiar sistêmica como assistente da terapeuta alemã Theresia Maria Spyra. Daí foi uma grande lição entender que “um sistema maior” conduz a nossa vida. Justamente eu, egóico e orgulhoso, ser assistente da, na época, minha esposa? Bem, a partir disso, pude trabalhar bastante a questão em relação ao orgulho, principalmente em relação ao feminino, que estava muito mal resolvido dentro de mim. Participei de cinco treinamentos de formação, centenas de horas de trabalho e outras centenas de horas de constelações familiares em grupo e dinâmicas sistêmicas. Fiz muitas constelações minhas, trabalhando questões e dores profundas, e as cascas foram caindo, uma a uma. Uma das cascas mais profundas e difíceis de digerir foi o fim do casamento e desestruturação da família. Justamente o que havia ocorrido na minha infância e eu queria fugir a todo custo. Mas o sistema mostrou-me que havia uma seta, apontando para onde meu foco amoroso deveria se direcionar. O amor que eu poderia acessar, já que a dor emocional também era intensa. E para mim, era fundamental resgatar o amor pelos meus pais e pela família, principalmente por ela ter sido caótica e desconstruída. Assim é o meu sistema familiar. Anos e anos de cursos e trabalhos sistêmicos, além do incentivo, atrito, horas boas e outras nem tanto, idas e vindas que a minha relação pessoal /profissional provocou , fizeram com que o trabalho terapêutico se tornasse natural para mim. Sou totalmente grato ao que aprendi com a mestra de constelação, Theresia Spyra: simplesmente tudo – postura de terapeuta, percepção intuitiva, distanciamento, estado de presença, concentração, enfim, domínio de mim mesmo para permitir que a constelação sistêmica possa fluir. Foi dessa forma que ela aprendeu da sua mestra Mimansa Ericka Farn e assim Mimansa aprendeu do próprio Bert Hellinger. Hoje utilizo outros elementos que também tem a ver com a minha jornada de autoconhecimento: a meditação, a música, a ritualística ecumênica. A utilização destes elementos é para auxiliar os participantes dos trabalhos a se aproximarem de si mesmos, centrarem-se, tentando conectar-se com o que há além da mente, propiciando que o campo sistêmico possa ser melhor acessado. Mas a base da constelação continua intocada. E assim manterei. Posso afirmar, sem medo de errar: conscientemente, eu não queria ser terapeuta. Mas também posso dar outra certeza: existe um sistema maior que conduz a minha, a nossa vida, propiciando exatamente aquilo que necessitamos para, em algum momento, poder permitir que o amor flua pelas coisas que fazemos.

Saiba mais sobre meus trabalhos acessando o site alexpossato.com

 Entre em contato comigo pelo email atendimento@alexpossato.com

Em São Paulo, atendo periodicamente no Espaço Maestro, na Rua Maestro Cardim, 1170 – São Paulo (ao lado do Shopping Paulista, 10 minutos do metrô Paraíso ou Vergueiro) e também faço trabalhos em grupo em diversos Estados brasileiros.

Imagens de diversos momentos da minha vida, do meu trabalho… Será que dá pra saber quem sou eu, pelas imagens?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quer falar comigo, enviar uma dúvida, sugestão? Escreva no formulário abaixo, que logo logo eu respondo!

Share this:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Se você não é usuário do Wordpress e deseja receber as atualizações deste blog, preencha o quadro abaixo com o seu email, e logo receberá uma confirmação para receber as nossas atualizações! Namastê!

Junte-se a 4.254 outros seguidores

Eventos Agendados

Nenhum evento

%d blogueiros gostam disto: