autoconhecimento e constelação, Sincronicidade

O mistério de sentir algo de outra pessoa que não conhecemos…

sincronicidade

O que eu planejei, não deu certo.
Então, estava eu lá, naquele lugar, naquela hora, com aquelas pessoas…
Subitamente, tudo o que eles falavam , fazia sentido.
Tudo o que eu vivi, me tocava na alma.
Senti como se aquelas pessoas fossem meus irmãos.
E a história deles, a minha história…

O que mais espanta os participantes que nunca estiveram presentes numa constelação familiar ou estrutural sistêmica é a capacidade de qualquer pessoa “sentir” a situação de outro, de uma família ou até de um passado distante, sem saber absolutamente nada sobre a história do cliente que está fazendo a constelação. Muitas vezes, o próprio cliente também não sabe sobre o seu passado, e fatos surpreendentes se demonstram. Emoções profundas vêm a tona. Conflitos surgem e podem, assim, serem resolvidos.

Como isso ocorre? Já falei em textos passados sobre a teoria do campo morfogenético, de Rupert Sheldrake, biólogo inglês que o próprio Bert Hellinger utiliza como embasamento para uma possível explicação sobre o campo fenomenológico sistêmico. Falei difícil? Bem… simplificando: o que ocorre numa roda de constelação familiar.

Hoje, quero falar de uma outra teoria, que eu creio profundamente: o inconsciente coletivo e a sincronicidade, segundo a visão de Carl Jung. Quem participa dos meus trabalhos em grupo, talvez tenha percebido o quanto é comum chegarem 4, 5 pessoas para fazerem a constelação sistêmica, e… apresentarem uma questão semelhante! Sim! Às vezes, temos um grupo onde a questão financeira está pegando para muitos. Outros casos, são questões de separações e divórcios dolorosos. Mais um exemplo: casos de traições. Ou ainda: questões com propriedades.

O inconsciente coletivo é um manancial de informações vividas pela humanidade durante toda a sua história, que permanece acessível a todos, assim como todos os bilhões de informações da internet estão acessíveis a todos os internautas. Estas informações do inconsciente coletivo nos influenciam e de certa forma, conduzem inconscientemente nossas decisões. Assim, quando você decide fazer uma constelação num determinado dia, acredita que é porque uma decisão interna em direção à resolução do seu problema o impulsionou. Isso é parte da verdade. A outra parte é que a mente inconsciente se conectou com o inconsciente coletivo, e sintonizou com o momento adequado, o lugar adequado, o terapeuta adequado. Ao mesmo tempo, outras pessoas se sintonizam neste grupo, neste momento, neste trabalho, proporcionando um encontro onde todos irão perceber razões claras do porquê estiveram ali, todos juntos. Gente que nunca se viu, descobre que suas histórias são semelhantes. E pode compartilhar as soluções, pois entende que a solução de um é solução de todos. Mas não somente entende com a cabeça: vivencia com o corpo, as emoções e a alma – e muitas vezes, ocorrem transformações profundas! Estas pessoas, pela lei da sincronicidade, estavam no lugar certo, na hora certa.

Vamos entender um pouco o que é sincronicidade, aos olhos de Jung?

O termo foi cunhado por ele a partir de uma observação importante: ao se descartar uma possibilidade causal que justifique a ocorrência de dois (ou mais) fenômenos que desencadeiam uma coincidência significativa, a única possibilidade de explicá-los é a contemporaneidade. Ou seja, uma espécie de coincidência no tempo, uma simultaneidade que vai além das grandezas físicas de tempo e espaço. São, assim, ocorrências sincrônicas por natureza. Mas, para diferenciá-las das coincidências puras e simples, já que estas não despertam um novo sentido após experimentadas, decidiu forjar o novo termo.

Na visão de Jung, “a sincronicidade é uma diferenciação moderna dos conceitos obsoletos de correspondência, simpatia e harmonia. Ela baseia-se, não em pressupostos filosóficos, mas na experiência concreta e na experimentação”. Ou seja, ao formular uma teoria sobre o assunto, ele tenta retirá-lo do vão da ignorância, que interpreta as coincidências significativas como algo sem valor científico. Porém, irrefutáveis.” (Portal Self Terapias)

Então, caro leitor. A constelação sistêmica é um campo maravilhoso de encontro com o inconsciente coletivo e uma demonstração prática da sincronicidade. Através das experiências sistêmicas, fico cada vez mais convencido de que não possuímos o tal “livre-arbítrio”, não da forma como muitos acreditam. Assim como alguns pássaros se veem impelidos a migrarem durante determinada época do ano, acredito que nossos caminhos são impulsionados por forças inconscientes, fazendo com que encontremos determinadas pessoas, enfrentemos determinados acontecimentos, nos afastemos de outros. Quanto mais a nossa mente consciente estiver aberta, poderá perceber os “sinais” que surgem, aqui e ali, através da sincronicidade. Poderá também “sentir” o que outros sentem, perceber até pensamentos, ter insights, ver e ouvir além do que normalmente está acostumado. Isso que falo não é um exercício de adivinhação. Simplesmente é a realidade que observo, ao ver pessoas comuns, como eu ou você, gente que nunca soube o que é mediunidade, paranormalidade nem outra atividade esotérica que poderia estar relacionada com esta sensibilidade e… simplesmente sentir, dentro do campo da constelação familiar.

Creio que isso é algo absolutamente natural. Não gosto de forma nenhuma que as pessoas entendam isso como algo especial. Todo ser humano pode sentir além dos órgãos dos sentidos: isso é normal e dá para treinar. E embora o objetivo primordial da constelação seja trabalhar terapeuticamente as pessoas que participam de um grupo, tenho que reconhecer que é também um excelente campo de treinamento e aprofundamento para estas percepções.

alex possato constelações sistêmicas logo

Dúvidas? Quer falar comigo? Marcar consulta? Preencha o formulário abaixo, e logo logo entrarei em contato! Abração!

Anúncios

Sobre alexpossato

Professor de constelação familiar sistêmica e terapeuta sistêmico

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Se você não é usuário do Wordpress e deseja receber as atualizações deste blog, preencha o quadro abaixo com o seu email, e logo receberá uma confirmação para receber as nossas atualizações! Namastê!

Junte-se a 4.099 outros seguidores

Eventos Agendados

Nenhum evento

%d blogueiros gostam disto: