Atendimento de casal, atitude de terapeuta

Como age um terapeuta sistêmico em terapia de casais?

casalplaymobill

“Os casais procuram ajuda em suas necessidades. Entretanto, muitas vezes a procuram com ideias que frustrarão qualquer ajuda se forem acolhidas pelo terapeuta. O denominador comum dessas ideias é a entrega da responsabilidade pelo sucesso do aconselhamento.

Uma fantasia usual de um dos parceiros ou de ambos é a de que algo se deteriorou em seu relacionamento e que o terapeuta, como perito e especialista, deve repará-lo em sua ‘oficina’. Outra fantasia é a de que o casal deve procurar um juiz para resolver o seu caso, alguém que ouça os argumentos de ambas as partes e profira uma justa sentença. Alguns buscam no terapeuta, de um modo mais pessoal, uma autoridade amável que, como um aliado, um pai ou uma mãe, saiba o que se deve fazer e consiga impor-se ao parceiro.

Conflitos de casais assumem, muitas vezes, a forma de um desacordo em decisões relevantes. Cada parceiro procura mudar o outro para ajustá-lo  à sua própria experiência de vida, aos próprios desejos e convicções. Quando, apesar de todos os esforços, não bastou sua capacidade de persuasão, essa pessoa comunica ao terapeuta, de forma explícita ou encoberta, o seu verdadeiro desejo: ‘Convença-o você, pois eu não consigo’. Mormente no atendimento individual, quando apenas um dos parceiros procura aconselhamento, transparece o apelo: ‘Meu parceiro não me dá o que preciso, não me ouve, não está disponível para mim. Por favor, ouça-me você, esteja disponível para mim, seja para mim uma pessoa familiar e confiável’. Assim, o terapeuta é solicitado a preencher uma lacuna para a satisfação das necessidades infantis ou conjugais do cliente.

O trabalho de constelar a família, seja em grupo ou na consulta individual, com a atitude fenomenológica que o sustenta, ajuda muito o terapeuta a não acolher esses desejos sobre a forma de ajudar o casal. Em vez disso, ele deve manter a atitude imprescindível para se alcançar uma solução, entrando em sintonia com a alma ou o campo de relacionamento do casal. Através da constelação ou de outro método que lhe permita ver e entrar em contato, ele acompanha a vibração do sistema do relacionamento e faz com que venha à luz, através do que ali se manifesta, algo importante para o casal e que o faça progredir.O terapeuta apenas transmite uma indicação ou um conselho essencial. Depois se retira, e não acompanha o processo do casal até a sua solução. No máximo, comporta-se como um navegador experimentado que, de acordo com o objetivo do casal, indica o caminho ou mesmo assume a direção em seu trecho inicial.

Terapeutas não são mecânico, juízes, camaradas, pais ou familiares. Um aconselhamento de casal não tem por objetivo modificar a personalidade dos parceiros. Ele permanece sempre incompleto e visa apenas ao que se exige para dar o próximo passo. O objetivo e o caminho da solução, bem como a responsabilidade a força para resolver o problema, permanecem em posse do casal. Assim se preservam a sua dignidade e a dignidade do terapeuta”.

Jakob Robert Scheneider – Wege in der Paartherapie, tradução de Newton A. Queiroz

 

alex possato constelações sistêmicas logo

 

Anúncios

Sobre alexpossato

Professor de constelação familiar sistêmica e terapeuta sistêmico

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Se você não é usuário do Wordpress e deseja receber as atualizações deste blog, preencha o quadro abaixo com o seu email, e logo receberá uma confirmação para receber as nossas atualizações! Namastê!

Junte-se a 3.898 outros seguidores

Eventos Agendados

Nenhum evento

%d blogueiros gostam disto: